Um em cada cinco homens faz uso inadequado de estimulante sexual

Um em cada cinco homens faz uso inadequado de estimulante sexual

Hepatologia do Milênio discute uso de anabolizantes e suplementos
Um em cada cinco homens na cidade de São Paulo faz uso inadequado de estimulante sexual. Segundo estudo feito pelo Centro de Referência em Saúde do Homem, unidade de atendimento voltada para o sexo masculino, o desejo de melhorar o desempenho sexual leva jovens de 20 a 35 anos a utilizarem medicamentos para disfunção erétil sem indicação de um especialista.

Saiba mais: estimulante sexual masculino

Mais de 300 homens atendidos mensalmente na unidade têm problemas sexuais e cerca de 20% desse total afirma já ter feito uso de estimulantes sexuais sem prescrição médica pelo menos uma vez. Geralmente, o que os motiva a se automedicar é a curiosidade, a vontade de aprimorar a “performance” sexual e o receio de falhar durante o ato sexual.

Entretanto, o efeito da medicação não é imediato nem causa grandes diferenças no desempenho sexual de pacientes já saudáveis. Como o remédio não torna o pênis ainda mais rígido após o consumo, não há alterações significativas no desempenho sexual.

Em contrapartida, os estimulantes sexuais podem causar dores de cabeça e musculares, diarreia, alergias, visão dupla e, em casos mais graves, até cegueira. Somente um especialista pode diagnosticar a necessidade de uso e o medicamento mais adequado para cada paciente, levando em consideração sua idade, histórico familiar e condição financeira.

ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA: RELAXA, ACALMA E AJUDA A DORMIR MELHOR!

ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA: RELAXA, ACALMA E AJUDA A DORMIR MELHOR!

Dia desses postei lá no insta (@JuroValendo, segue lá!) uma dica com óleo essencial de lavanda e muita gente gostou, daí resolvi fazer um post sobre ele.

Leia também: Óleo de baobá

Nem lembro mais quanto tempo faz que uso esse óleo, mas tem quase 10 anos, porque já usava ele há tempos quando resolvi fazer um curso de aromaterapia, e já tem uns seis anos que fiz esse curso, então a coisa é de “longa data”! E desde que comecei a usar não fiquei mais sem, porque ele é maravilhoso!

óleo essencial de lavanda
ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA X ESSÊNCIA DE LAVANDA
Aqui vale ressaltar que eu tô falando do óleo essencial de lavanda, que é bem diferente da essência de lavanda e do óleo de lavanda. O óleo essencial é 100% natural, extraído de partes das plantas, sendo, na maioria dos casos, caro, já que é necessária uma grande quantidade de planta (flores, raízes, frutos, cascas, etc) pra gerar uma quantidade relativamente pequena de óleo ( só pra dar um exemplo: pra produzir 300 gramas de óleo essencial são necessários, em média, 100 kg de lavanda).

Já a essência só tem cheiro mesmo de lavanda, mas é um produto sintético que não possui os ativos dos óleos essenciais e que não agrega nenhum tipo de benefício ao organismo. O óleo de lavanda, que já vi várias vezes em farmácias, também não tem nada a ver com o óleo essencial de lavanda, já que é um óleo mineral com corantes, fixadores e essência. Portanto, os benefícios só são alcançados com o óleo essencial de lavanda.

LAVANDA É BOM PRA QUÊ?
Mas, ele serve pra quê afinal? Ahh, pra um mundo de coisas! A principal ação da lavanda é calmante, então ela ajuda muito em casos de agitação, ansiedade, estresse, insônia e todas aquelas situações em que “saímos do eixo”, sabe? Possui propriedades sedativas, tem efeito analgésico, antiinflamatório, antifúngico, dentre outros.

óleo essencial de lavanda
Como ajuda a acalmar e relaxar, é ótimo pra usar na TPM (1 gotinha em cada pulso) e naqueles dias em que estamos mais agitadas. Nesses casos eu gosto de colocar uma gotinha nas têmporas e, se possível, no “ambiente”. Sempre antes de dormir faço isso e coloco também uma gotinha no travesseiro pra dormir melhor, já que ele provoca uma sensação de tranquilidade bem boa.

Dizem que, em relação ao emocional, a lavanda desperta a paciência, a sensação de paz, facilita a expressão e proteja das energias negativas, purificando pessoas e ambientes.

Seu uso pode ser feito de várias formas, e além das formas que falei acima (nas têmporas, no pulso e no travesseiro), dá pra usar nos banhos (3 gotinhas em 1 litro de água), em compressas ( 4 gotas de óleo essencial de lavanda em 50 ml de água) pra acalmar a pele, pra inalação em vaporizadores, difusores, lenços, lâmpada ou mesmo na vasilha de água quente, em cremes e óleos vegetais pra massagear o corpo, com cremes faciais/corporais, com esfoliantes e sabonetes, no escalda-pés, nas máscaras faciais (amo lavanda + argila!) e por aí vai.

óleo essencial de lavanda
LAVANDA ACALMA, RELAXA, É TUDO DE BOM!
Como no verão fico coberta de brotoeja (o calor acaba comigo!), misturo 10 gotas de lavanda e 1 potinho de 100 ml de soro fisiológico ou água, coloco pra gelar e fico borrifando na pele. Ajuda que é uma beleza! O mesmo funciona pra queimaduras de sol, pra quando a pele tá irritada e avermelhada e coisas do tipo.

A ressalva é que não deve ser utilizado em pessoas que façam uso de anticoagulantes ou tenham problemas de coagulação, e também por pessoas que tenham pressão baixa, já que ele pode levar a queda de pressão.

Também pode ser associado a vários outros óleos essenciais e carregadores (óleos vegetais) pra tratar situações específicas. Uma mistura que gosto muito de usar quando tô “pra baixo” é laranja e lavanda (coloco 2 gotinhas de cada no difusor), e já vi alguns estudos (ainda em andamento) dizendo que essa sinergia ajuda em casos de depressão.

óleo essencial de lavanda
ONDE COMPRAR ÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA
O que mais noto em relação a esse óleo essencial é que ele me acalma e equilibra, então seja no corpo ou no emocional, se a coisa tiver precisando de calma (acalmar a pele irritada, acalmar a mente, etc) eu me jogo nele! E como ajuda a ter um sono melhor e mais tranquilo, gosto muito de usar no banho antes de dormir, nos cremes, etc.

Pro post não ficar muito grande, farei outro com as receitas, tá? Tem pra um monte de coisa e vou começar a postar amanhã na Fan Page, daí na próxima segunda reúno todas em um post.

O óleo essencial de lavanda que eu uso e recomendo é o da Laszlo e custa R$37,90 (vem com 10 ml), mas já vi boas recomendações também do da BySamia, então fiquem de “olhos bem abertos” quando forem comprar porque o preço é esse aí, varia bem pouco, e se for muito mais barato que isso pode desconfiar porque puro provavelmente não é!

Ah, a quantidade é essa mesmo e dura muito porque, como é extremamente concentrado, usamos bem pouquinho, só gotinhas mesmo

16 RAZÕES PARA NÃO PERDER PESO ANTES DO CASAMENTO

Perder peso antes do casamento … Que ideia engraçada! Quando você pensa sobre isso, ir em uma dieta significa privar-se de um monte de coisas (especialmente chocolate) durante a organização do seu casamento … Para provar isso a você, listamos 16 boas razões. Tenha em seu lugar.

Perder peso antes do casamento, você pensa sobre isso?

Você tem certeza, alguns quilos a menos tornam suas fotos inesquecíveis. Mas, na realidade, é especialmente o seu moral que corre o risco de estar a meio mastro. Coma de forma equilibradasim, morra de fome antes de subir o altar … NÃO.

Você ainda duvida disso? Aqui estão algumas razões que devem fazer você mudar de idéia:

Perder peso antes do casamento, má ideia:

  • Isso pode transformar sua sessão de vestir em um pesadelo

Uma ligeira flutuação no peso é um clássico e não tem impacto no seu segundo vestido de noivaNo entanto, sua costureira pode ter desejos de assassinato se ela tiver que se vestir novamente muitas vezes.

  • Pode transformar a vida da sua futura noiva no inferno

Você já ouviu falar de uma futura noiva que está com fome e satisfeita? Nós não.

  • Você vive um período já estressante como este

organização de um casamento é cansativa. Entre o planejamento do plano da mesa , as tragédias causadas pela cunhada ou a escolha da lua-de-mel: você não acrescentará nenhum estresse extra.

  • Você não tem energia em um momento vital

Conheça nosso site de emagrecimento e estética favorito.

Todo mundo vai te dizer, prepare o seu casamento é um trabalho a tempo inteiro. Impossível ficar sem energia por causa de uma dieta …

  • Isso poderia tornar seus treinos menos eficazes.

“Espere … O QUÊ? Sim, as notícias podem parecer surpreendentes … E, no entanto, 100% verdade. Se você não tem nutrientes essenciais, você não tem energia suficiente para lhe dar uma dose completa. Dica: se você já está muito cansado de lamber seus convites envelopes … É hora de parar.

  • Perder peso não necessariamente faz você mais sexy

Ao perder peso, você também perde músculo. Seus braços, por exemplo, podem parecer menos firmes nas fotos … Sem glop.

  • Sua querida te ama como você é.

Ele não procura abraçar uma visão “mais magra” de você, mas você, como você é. Ele está usando um olhar magnífico em você. Então … divirta-se!

  • Isso pode mudar seu ciclo menstrual

Juntamente com um alto nível de estresse, uma dieta antes de se casar pode atrapalhar o sistema hormonal e, consequentemente, a menstruação. Você realmente não quer que o Inglês chegue no dia … Obrigado, mas não, obrigado.

  • Isso pode criar uma falta forte

Muitas mulheres tendem a comer para se confortarem emocionalmente. É obviamente por isso que falamos de “comfort food” quando se trata de waffles e outros pratos “muito gordos, muito doces, muito salgados”. Durante a organização do seu casamento (e, portanto, em momentos de estresse), você merece ser indulgente consigo mesmo. A privação pode deixá-lo de mau humor e, portanto, ficar mais irritado com seu noivo … Má idéia.

  • Você não quer ser lembrado como a “noiva de pelúcia”.

Sua dieta exige que você remova completamente o álcool? Cuidado com o efeito bumerangue durante o seu casamento. Perdendo alguns quilos, você também pode perder sua tolerância ao álcool … Um pequeno copo de champanhe e hop, a desordem.

  • Seguindo uma dieta rigorosa, você pode ganhar peso depois

Você provavelmente vai relaxar no lado da comida durante a sua lua de mel … E você está certo. É sobre gostar e fazer você feliz o máximo que puder. Não obstante, quando você segue uma dieta que é muito restritiva, seu corpo está em necessidade. Então, quando você faz uma dieta clássica, até percebe alguns excessos … Seu corpo tende a armazenar tudo, por medo de perder a próxima escassez. Você vê o topo?

  • Olhando para as suas fotos, você se concentrará no seu peso 

Como é uma prioridade durante a preparação do dia d, pode continuar assim. Não importa o que você diga “Eu nunca serei tão magro quanto aquele dia” ou “Meus braços pareciam grandes”, o impacto em seu moral será inevitável.

  • Existem muitas boas razões para perder peso

Mas se é apenas a entrada de automóveis … Nós assumimos que você pode fazer isso como você é. E sem falta de graça.

  • Isso pode alterar sua memória

Seu dia vai passar tão rápido … Você vai querer lembrar de cada momento. No entanto, seu corpo falta de calorias (e carboidratos especialmente) pode dar-lhe a impressão de estar no nevoeiro …

  • Você não pode se concentrar na parte divertida da organização

Nan seriamente, o que é melhor durante o período de compromisso do que os diferentes testes no fornecedor?

  • Pode fazer você mal-humorado

Quando você está com fome, fica menos entusiasmado, menos cintilante. Que vergonha! 

Conclusão? Você é linda como é.

Testando Limpadores Asiáticos

Testando Limpadores Asiáticos

Quando comecei a considerar qual seria o tema de uma próxima resenha, pensei em algo que acredito ser de fundamental importância: a limpeza da pele. Esse tema pode até parecer trivial, mas é uma etapa essencial nos cuidados diários de beleza. Nas pesquisas e estudos que tenho feito, noto que alguns problemas como espinhas, cravos, descamações e ressecamento poderiam ser evitados caso o consumidor prestasse mais atenção nesse processo.

Acho pertinente começar informando que a nossa pele possui uma barreira protetora natural formada por células parecidas com “tijolos” e é envolvida por gorduras naturais, chamadas lipídios. Destes lipídios, podemos citar os três maiores componentes para o bom funcionamento da barreira protetora: o colesterol, os ácidos graxos e as ceramidas, que agem como uma camada de cimento, formando uma barreira cutânea e criando uma proteção natural que retém água no interior das camadas da pele e, assim, mantém a sua superfície afastada das substâncias alérgenas, toxinas e bactérias. (Fonte: Leslie Baumann. Pele saudável.Elsevier, 2007.)

Cuide da sua pele!
Dessa forma, o primeiro cuidado com a pele é a escolha de um limpador que mantenha a integridade dessa barreira natural. Peles mais resistentes conseguem suportar melhor limpadores pesados e abrasivos, entretanto, peles sensíveis têm essa proteção natural mais frágil, e sofrem com agressões externas e produtos inadequados que produzem alergias e reações inflamatórias. Quando essa barreira é quebrada, a pele também não consegue reter água e fica desidratada, tornando-se opaca e ressecada.

Todo o cuidado com o seu tipo de pele e com o produto usado para a sua limpeza deve ser avaliado. No livro Pele saudável, a Dra. Leslie Baumann cita o caso de um paciente com pele sensível que tinha o hábito de usar sabonetes e shampoos, desses de hotel, e sua pele apresentava danos como sensibilidade e até eczemas, ocasionados, sobretudo, por esses hábitos de limpeza inadequados.

Uma das principais recomendações que a Dra. Baumann faz para quem tem pele muito sensível e/ou seca é evitar limpadores com detergentes, que fazem muita espuma, como os que são à base de lauril sulfato de sódio, pois eles podem danificar a camada córnea da pele, removendo as gorduras protetoras. Uma pequena quantidade de espuma é tolerável, mas quando fazem muita espuma e até bolhas, significa que têm muito detergente.

Evite também shampoos, mesmo para bebês, na face. Embora seja um hábito muito comum usar shampoo Johnson´s Baby para retirar maquiagem, esse não é um método tão eficiente para retirar maquiagem muito pesada, principalmente produtos com silicones e/ou à prova d’água.

Ao lavar os cabelos, passe a evitar que resíduos de shampoos e condicionadores fiquem na face, pois esses tipos de cosméticos têm muito lauril sulfato de sódio e outros detergentes.

Fragrâncias, óleos essenciais e ingredientes botânicos também devem ser evitados nos limpadores caso sua pele seja sensível. Já limpadores com glicerina, dimeticone (silicone que também ajuda a prevenir irritação de outros ingredientes presentes no produto e impede que a água evapore da pele), ácido esteárico (um tipo de ácido graxo) e ceramidas ajudam a manter a hidratação natural da pele.

Lembre-se também de que na minha última resenha eu escrevi sobre o hábito que pessoas com a pele muito oleosa têm de querer secar a gordura de todas as formas, mas o óleo ajuda a fortalecer a barreira de proteção da pele e a evitar queimação e estiramento. Quando se retira a proteção natural, acne e rubor podem ser a consequência. Alem disso, saliento que o sebo secretado na pele contém grande quantidade de vitamina E, conhecida como um antioxidante que protege contra o envelhecimento.

Os cuidados de beleza dos asiáticos
Tudo sobre limpeza da pele!
Após comentar sobre alguns cuidados, tenho que apresentar mais uma das minhas paixões por produtos asiáticos: os limpadores. Tenho experimentado inúmeros sabonetes, géis e óleos de limpeza, cada um com uma fórmula diferente, mas todos muito eficazes. Nesse ponto, a Dra. Baumann escreveu no seu livro um parágrafo a respeito dos cuidados de beleza dos asiáticos: a pele japonesa é mais reativa a detergentes (presentes em produtos de higiene, shampoos, sabonetes), e as asiáticas evitam produtos de limpeza com detergentes mais agressivos. As indústrias de cosméticos na Ásia não usam o lauril sulfato de sódio, por exemplo,mais sim detergentes como o Sodium Cocoyl Glycinate, que oferece uma limpeza suave e sem repuxar a pele. A preferência é pelos óleos e géis contendo água e até cremes de limpeza. Por exemplo, ela enfatiza que no Oriente, diferentemente do que ocorre nos Estados Unidos, são evitados sabonetes ou removedores saponáceos que retiram em excesso a oleosidade natural da pele.

Uma curiosidade é a categoria dos limpadores e outros cuidados de skincare. No Brasil, quando vamos adquirir um produto para a pele, primeiro pensamos no tipo de pele (oleosa, seca…) e depois no tratamento (acne, manchas, rugas…). Na Ásia é o contrário: opta-se pelo tratamento focado no problema e depois no subtipo de pele específico para o qual o produto é voltado. Assim, são comumente encontrados os seguintes subtipos:

I – muito oleosa,
II – levemente oleosa/ mista,
III – levemente seca,
IV – muito seca.
No geral, são Fresh (refrescante, ou seja, com agentes que vão ser mais matificantes para a pele) ou Moist (úmido, com agentes que vão hidratar a pele). Logo, ao pesquisar algum produto, analise qual a sua indicação como tratamento e não apenas o seu subtipo.

Um exemplo: se você tem o subtipo I (oleosa/ acneica), mas quer um produto para tratar de manchas, um produto destinado a esse problema e com a designação I terá uma textura ideal para pele oleosa (talvez mais seco, sem óleo e com ingredientes que não causem cravos e espinhas), mas não tratará especificamente de problemas comuns à pele oleosa. Para isso, é necessário procurar algum produto específico para esse fim. Noto que essa diferença pode desapontar alguns consumidores que acreditam que ao optar por um produto para subtipo I ele seja muito matificante ou melhore a acne ou cravos.

Há nomenclaturas específicas para cada indicação, como podem perceber lendo esse pequeno artigo.

Um tipo de pele que predomina na Ásia é a pigmentada, ou seja, a pele com mais propensão a manchas. A indústria da beleza asiática dá mais ênfase à prevenção e redução de manchas escuras do que às rugas. Assim, a abordagem de limpeza dos asiáticos deve ser a mais suave possível, em que os passos seguintes são os que irão fornecer o tratamento especial para a pele: hidratação; agentes despigmentantes para prevenção de manchas (chamado de “branco mais que perfeito”); em seguida, se for o caso, o tratamento de acne; a prevenção de rugas (note como manchas e bem-estar da pele vêm nos primeiros cuidados); e o filtro solar (sagrado para eles!).

Os limpadores têm o cuidado de não ressecar nem irritar a pele, prevalecendo a proteção do seu manto córneo. Isso pode ser observado até nos filtros solares: contêm muito oxido de zinco, um filtro mineral que não causa alergias, e silicones, os quais, como comentei, criam um filme protetor e também evitam possíveis irritações de outros ingredientes.

Produtos para limpar a pele
Double cleansing: a dupla limpeza da pele
Tudo sobre limpeza da pele!
A primeira coisa que tive de aprender ao usar os protetores asiáticos era o conceito de double cleansing, ou seja, um método de limpeza da pele originário na Ásia na rotina de skincare – são dois passos de limpeza:

O primeiro passo dessa rotina de limpeza é o uso de um limpador que retire maquiagem, filtro solar e impurezas, como os óleos de limpeza:

Aplique o produto sobre a pele seca (é importante que tanto o rosto quanto as mãos estejam secos, principalmente quando da remoção do filtro asiático) e massageie suavemente por cerca de trinta segundos. Pode-se aplicar até mesmo na região dos olhos para remover maquiagem à prova d’água;
Umedeça as mãos com água e aplique sobre o rosto, massageando novamente até emulsionar. Você vai perceber que o óleo fica com uma cor esbranquiçada e o filtro/ maquiagem começa a dissolver e se misturar;
Enxágue abundantemente.
O segundo passo é usar um sabonete, em gel ou foam (espuma) para complementar a limpeza, sem a necessidade de massagear tanto a pele. Enxágue novamente e qualquer resíduo do óleo removedor será retirado com a água.

Como eles usam muitos cosméticos (alguns utilizam até doze produtos só na rotina matinal!), sem contar os filtros que são aderentes demais, é uma forma eficiente para garantir a limpeza da pele no final do dia. Deve-se fazer a double cleansing apenas à tarde/noite. Na limpeza diurna, você pode fazer apenas o segundo passo (gel ou espuma de limpeza).

Aqui não temos muito esse hábito, só em caso de quem usa maquiagem. Mas é sempre bom ter cautela com a limpeza mesmo usando os filtros nacionais, principalmente os que têm filtros minerais ou pigmentos (tonalizantes), ou corre-se o risco de ter os poros entupidos. O que costumamos fazer é aplicar um algodão embebido em alguma loção tônica para completar a limpeza (e geralmente percebemos resíduos de sujeira nesse algodão),pois os tônicos atuam para ajudar a remover os resíduos deixados pelo limpador.Garanto que aqui no site muitos leitores já provaram isso, embora haja profissionais que categoricamente afirmam que loção tônica é item desnecessário na limpeza. Eu até posso concordar, mas quando essa limpeza é executada de maneira correta. Se o algodão com a loção tônica estiver sujo, o processo de limpeza foi ineficiente.

Importante: a double cleansing é mais cômoda quando feita com produtos asiáticos, pois sofri um pouco ao tentar adaptar os produtos vendidos aqui para limpar duplamente. Em tese, seria o mesmo que usar um demaquilante e um sabonete para limpar a pele. Mas na prática não é bem dessa forma. Eu comecei usando um demaquilante bifásico e o sabonete Normaderm para retirar a sensação oleosa do demaquilante, pois ele não sai completamente com enxágue. A pele, no final dessa double cleansing genérica, ficava mais seca e opaca, como se tivesse sido retirado demais o manto hídrico. Isso sem contar que nem todos os demaquilantes, loções de limpeza e sabonetes são eficientes (esqueça, por exemplo, Cetaphil ou as loções micelares vendidas aqui, pois não retiram um filtro asiático de forma correta). Resultado: você precisa limpar várias vezes, com demaquilantes, sabonetes (quando a pessoa não aplica mais de uma vez) e completar com tônico.

Eu ainda recebo perguntas de pessoas comentando quanto é difícil limpar a pele com os filtros asiáticos ou que fez uso de demaquilantes e sabonetes, mas depois notou ressecamento e irritação. Não é que seja difícil, é que os produtos vendidos aqui não são eficazes neste ponto. Posso garantir que eu adquiri cosméticos que limpam muito bem e sem esturricar a pele. Prefiro seguir esses cuidados: investir nos produtos corretos (são até mais em conta que os dermocosméticos vendidos no Brasil) para poder usufruir melhor dos filtros solares asiáticos.

Volto a bater na tecla: não tente retirar filtro solar asiático com sabonetes! A sensação de limpeza não é real. Escrevo por experiência própria e por tudo o que eu leio. Os silicones e ingredientes minerais presentes nos filtros asiáticos dão um aspecto impermeabilizante, tanto que você pode perceber que a água desliza na face quando você enxágua. A pele parece lisa e acetinada. Ao aplicar um tônico, o algodão sai limpo. Mas o produto continua na pele, com o seu toque imperceptível. Para conseguir retirar, você precisaria esfregar demais, talvez duas mãos de espuma, o que pode fazer a pele sofrer um bocado.

Posto um vídeo que exemplifica perfeitamente o que estou dizendo. Nele é mostrada a diferença entre o antigo filtro Anessa, da marca japonesa Shiseido – que só sai com dupla limpeza ou removedores específicos para filtros asiáticos – e os filtros Anessa da nova geração – que saem com sabonete alcalino. Esse exemplo ilustra claramente como um filtro asiático padrão não é removido com água e sabonete/espuma comuns.

Apesar de eu constantemente citar filtros asiáticos, posso afirmar que mesmo para remover maquiagem e/ou primers ocidentais não é recomendado usar sabonetes.

Óleos de limpeza
Em geral, quem tem pele oleosa resiste ao uso de óleos de limpeza, pois logo imagina: “mais óleos = espinhas”. Vamos esclarecer algumas particularidades:

Óleos – em especial, os minerais – são os mais eficientes para remover maquiagem, principalmente à prova d’água (como aquele rímel chato que você não consegue retirar com removedores comuns). Prefira óleos de limpeza ou demaquilantes que tenham óleo em sua composição, como os bifásicos. Mas sempre enxaguando e utilizando um sabonete para finalizar a limpeza.
A maioria dos óleos de limpeza não contém solventes ou detergentes, os quais, como escrevi, retiram a gordura protetora da pele e tornam a limpeza inadequada. Prefira os produtos com óleo mineral, que são mais apropriados para peles sensíveis.
Água e óleo não se misturam, por isso só a água não consegue limpar a gordura (sebo e óleo) da pele. Ao longo do dia, as impurezas provenientes da poluição vão “grudando” na gordura da pele, e um sabonete comum pode não retirá-las direito. Por ouro lado, o óleo dissolve outros óleos, removendo-os da pele no enxágue graças aos emulsificantes presentes neles.
Pessoas com pele oleosa: o óleo de limpeza ajuda também a remover, sem ressecar, os óleos residuais produzidos pela pele e outros sebos que se acumulam no interior dos poros, que são diluídos e removidos com o enxágüe. É como se ele puxasse esses óleos sem, no entanto, esturricar a sua pele como os sabões. *Lembre-se: após esse passo, é preciso limpar a pele novamente com um gel ou espuma, o que garantirá que você estará livre das impurezas e resíduos do óleo – se for o seu temor inicial de usar um óleo removedor –, o que elimina o risco de causar algum entupimento dos poros e as consequentes acnes. Ao enxaguar, ele sai completamente da pele e não deixa nenhum resíduo.
Observe sempre a indicação do produto (se houver). Não é porque é óleo que necessariamente deixará a pele oleosa. Há óleos indicados para pele oleosa que podem até ressecar a pele seca.

Quando uso óleos de limpeza, minha pele realmente parece mais limpa, suave, clara e percebo até mais livre de óleo do que quando uso os tradicionais limpadores específicos para pele oleosa.

Shiseido Elixir Superieur Makeup Cleansing Oil
Tudo sobre limpeza da pele!
Ele faz parte de uma linha voltada para clarear a pele e contém água, óleo mineral, glicerina, colágeno, elastina, entre outros. Tem uma textura mais viscosa, retira filtro e impurezas suavemente e ainda sinto que amacia na hora de usar outro limpador. Neste caso, uso o meu diurno, o Cleanance gel, da Avène, aliás, um dos poucos limpadores nacionais que recomendo para fazer a double cleansing. Essa combinação proporciona dupla limpeza sem ressecar a pele.

Outra funcionalidade que eu adotei foi deixar para esfoliar a minha pele após usar esse óleo. Simples assim: uso o óleo para remover o bruto e, após enxaguar ligeiramente (o segredo é deixar algum resíduo do óleo), eu aplico o esfoliante. A massagem fica mais suave e irrita menos. Resultado: pele limpa e macia após o enxágue.

Shiseido FT (Fitit) Senganseka Perfect Oil Makeup Cleansing
Essa versão hipoalergênica e mais em conta (tenho que pensar no meu bolso!!), também é à base de água, que é misturada em partículas com base de óleo mineral e emulsificantes, alem de silicones e aminoácidos para manter a pele hidratada após o enxágue. Remove sujeira, excesso de óleo, maquiagem. Indicado para peles sensíveis e oleosas também, pois não deixa resíduos gordurosos e limpa os poros.

Eu, particularmente, achei sua consistência muito líquida em comparação com o Elixir, o que faz com que ele escorra na hora de usar a bomba dosadora, mas talvez agrade a quem não goste da textura viscosa do primeiro. Uso da mesma forma que o outro: removo suavemente todo o filtro solar ou BB Cream e completo com meu Cleanance.

Não há necessidade de usar uma loção tônica após a double cleasing, pois a pele fica perfeitamente limpa e, como falei, seria mais adequado para a double cleansing genérica ou ocidental.Se o fizer, prefira um produto sem álcool na fórmula, pois alguns tônicos podem retirar os lipídios naturais da pele que ajudam na hidratação.

Quem preferir, a linha conta com outros produtos, como o Makeup Cleansing em gel, líquido ou milk, que limpam maquiagem e filtros solares. Também há o Perfect Whip Facial Wash, uma espuma de limpeza dessas que com uma gota você consegue uma boa quantidade para espalhar no rosto todo. Ela deve ser usada após o removedor de maquiagem para finalizar a higiene. Todos são produtos com um custo baixo e vale a pena testar!

Se me perguntarem quais desses óleos eu prefiro, respondo que é o Elixir, por sua textura e conceito. Mas, em função de limpeza, ambos estão aprovados.

Leia também: limpeza de pele funciona

Linha indicada para peles sensíveis. Eu recomendo o Makeup Cleansing Gel (há a versão Oil), com silicones, água, óleo mineral, óleo de semente de uva, colágeno e extratos de frutas. Não há fragrância. É usado como um óleo, só que numa textura gel incrível, que, em contato com a pele, parece água. Use uma quantidade equivalente a uma moeda de um real ou uma cereja sobre a pele seca, massageie e, impressionantemente, o filtro solar se dissolve. Sim, pois você consegue ver o efeito da limpeza imediatamente ao jogar água sobre a pele. O Pedro, que também usa, comentou impressionado como o filtro fica “cristalizado” e sai em pedaços!

Ele contém óleo de semente de uva, que penetra nos poros e remove as impurezas, e extratos de frutas (grapefruit e limão), que retiram a gordura e as camadas oxidadas da pele que impedem a absorção de outros ingredientes e hidratação. A pele fica perfeitamente limpa – sem resíduos de óleo – e suave.

O diferencial dos óleos removedores da Kao Corporation (empresa que produz as marcas Kanebo, Bioré e Sofina) é que eles dispensam o processo de emulsionar: basta aplicar sobre a pele seca, massagear e enxaguar.

Para completar, usa-se o Essence Foaming Face Cleansing Gel na segunda etapa da limpeza (embora só com o makeup cleansing você já vai notar a pele limpa). Aplique a mesma quantidade na mão, massageie com água até virar uma leve espuma e aplique na face. Enxágue e… Voilá!: pele macia, limpa, seca. Ele é constituído de água, agentes hidratantes (colágeno) e extratos de frutas que limpam os poros e removem a gordura sem, no entanto, comprometer a umidade natural da pele. Ambos são livres de fragrâncias, álcool, parabenos e corantes.

A Kracie Kanebo também tem uma linha incrível de produtos similares, a Linha Naive, elaborada com ingredientes naturais, é uma delas. Destaque para o Kracie naive Natural Deep Makeup Cleansing Oil, com extratos naturais de oliva, que já vendeu 46 bilhões de frascos!

Speed cleansing: a limpeza expressa
Além da double cleansing há outros processos de limpeza que chamarei de speedy cleansing: são géis, loções ou foam que cumprem, em um passo, a função da dupla limpeza (retirar filtro, maquiagem, sujeira e poluição) e ainda limpa os poros, hidrata e até trata a pele. Prático, não? São ideais para quem se sente desconfortável em usar dois removedores juntos ou mesmo para não tem muita paciência para isso.

Tudo sobre limpeza da pele!
O meu preferido é o Mandom Express Makeup Cleansing Gel. Eu comentei sobre ele na resenha dos BB Cream e continuo usando-o. Ele contém ativos hidratantes (água do oceano e ácido hialurônico) para reter a umidade natural da pele, limpando sem ressecar; hidroxiapatita, um mineral rico em cálcio e fosfato (esse ingrediente é usado em preenchedores dérmicos para atenuar rugas e vincos, pois age na produção de colágeno na pele) que atua como antioxidante, removendo sujeira, células mortas e limpando o sebo oxidado acumulado nos poros (responsável pelo aspecto dilatado). É hipoalergênico, sem fragrância ou corantes e indicado para peles sensíveis.

O produto é maravilhoso e lembra muito o gel da Kracie. Usa-se a quantidade de uma moeda de um real na pele seca, massageando-a suavemente. Como ele é formado por água e silicones, quando você aplica na pele, ele fica líquido sem precisar umedecer (parece água mesmo!) ou criar espuma, mas emoliente em abundância. Ele dissolve visivelmente todo o filtro solar (os filtros asiáticos também são à base de silicones, e silicones dissolvem outros silicones) e remove completamente a maquiagem. Por fim, basta enxaguar, sem precisar de outro limpador. Ele cumpre a promessa de limpeza rápida e nota-se a pele limpa, com toque suave e liso, sentindo-a também livre do excesso de oleosidade por mais tempo. Um produto com textura e resultado diferentes de tudo o que você já viu no mercado.

Há outras versões, como:

Mandom Cleansing Express Liquid Bright Up: esta versão contém agentes hidratantes e queratinócitos, ou seja, remove a camada externa da pele com células mortas, melhorando a luminosidade e a penetração dos ingredientes benéficos na pele. Tem tripla função: limpar profundamente a pele, tonificar e hidratar. Hipoalergênico, livre de óleo, álcool, fragrâncias, parabenos e corantes. Você umedece o algodão com duas ou três bombadas e aplica suavemente sobre a pele. Pode também remover a maquiagem na área dos olhos, sem a necessidade de esfregar, pois a sua consistência à base de água desliza suavemente, dissolvendo imediatamente bases, pós, filtros e retirando o acúmulo de sebo nos poros. O enxágue é opcional. Como ele não deixa resíduos oleosos sobre a pele, recomenda-se não lavar o rosto, para que o produto cumpra a sua função hidratante. Caso sinta necessidade, lave apenas com água e não use outro sabonete. Algumas leitoras comentaram que após usar essa loção e aplicar um tônico ainda notaram resíduos de maquiagem no algodão. Isto ocorreu porque a limpeza com o Mandom Líquido não foi executada completamente. Eu recomendo, em vez de passar outro limpador, aplicar mais uma quantidade da loção Mandom no algodão e limpar até que o mesmo fique sem resíduos. O conceito desse produto é limpar o rosto e ir direto para cama, pulando a etapa de skin care.
Mandom Cleansing Express Cleansing Liquid: esta versão parece mais próxima da Expresse Cleansing Gel e você usa como um sabonete líquido ou loção de limpeza diretamente na face para remover toda a maquiagem e basta enxaguar. Livre de álcool, fragrâncias, conservantes e corantes.
Mandom Cleansing Express Sebum Cleansing Lotion: outro produto da linha que pode ser usado diretamente na face ou com algodão para remover maquiagem e oleosidade. São tantos produtos da linha Mandom Express que não dá para descrever tudo, mas eu poderia ainda comentar sobre outros dois cleansers para peles masculinas que eu tenho:
Mandom Clay Facial Wash: com argila em grão natural, limpa profundamente a pele, eliminando as células mortas, absorvendo a oleosidade e retirando impurezas e sebo dos poros. Você percebe uma claridade imediata na superfície da pele e a redução da oleosidade, sem ressecá-la. Indicado até para ajudar no combate a manchas solares e de acne. Ele não tem grânulos, então, não precisa esfregar na pele. Aplique o produto na mão, adicione um pouco de água para criar uma leve espuma e faça uma massagem circular no rosto durante um minuto. Enxágue abundantemente. Eu prefiro usá-lo na limpeza noturna, após retirar meu filtro com óleo de limpeza. Embora seja recomendado para o uso diário, eu sigo a recomendação comparada à limpeza com argila como máscara: uma ou duas vezes na semana. Equivale, assim, a uma boa esfoliação. A argila natural é conhecida por aqui em máscaras caseiras e tem a finalidade depurativa, desintoxicante, cicatrizante e descongestionante.
Mandom Fusain Facial Wash: a versão de carvão vegetal faz uma limpeza ainda mais profunda e tem grânulos pretos de carvão para remover as células mortas, limpar os poros e é seborreguladora, ou seja, os mesmos benefícios da argila.
As propriedades do carvão são milenares na remoção de toxinas da pele, portanto, ele é indicado como tratamento de diversos distúrbios, até psoríase. Também é antibacteriano, desintoxicante e anti-inflamatório, indicado também para limpeza de pele com acne e rosácea. Ele age como se fosse um “ímã”, sugando toda a sujeira, impurezas e toxinas produzidas pela poluição diária.

O seu modo de uso é similar ao cleanser de argila: coloque uma quantidade equivalente a uma moeda de um real na mão limpa, umedeça até dissolver o produto para criar leve espuma e aplique no rosto. Tanto o cleanser de argila quanto o de carvão recomenda-se aplicar antes nas mãos até criar a consistência espumosa para, em seguida, aplicar na face. É mais fácil e eficiente, pois ambos têm uma textura grossa, similar a um creme de barbear, portanto, seria mais dispendioso aplicar ele “grosso” na face. Pode-se fazer uma leve esfoliação com os dedos devido à presença de grânulos do carvão. Você sente uma refrescância durante o uso, similar a produtos com mentol. Enxágue abundantemente. Eu também recomendo usar uma ou duas vezes na semana, preparando a pele para outros tratamentos.

Há um universo de óleos, géis, espumas e outros tipos de limpadores. Eu teria que fazer uma “bíblia” e, mesmo assim, deixaria centenas de fora. Só a marca japonesa Kosé tem uma infinidade de limpadores.

A intenção desse artigo é mostrar um pouco desse universo e trazer luz para as dúvidas frequentes que eu recebo. Porém, eu poderia indicar algumas marcas excelentes para facilitar a busca de cada um: Shiseido (há diversas submarcas mais populares na Ásia, mas, infelizmente, no Brasil você só encontra as mais caras), Sofina, Bioré, Kracie, Kanebo, Curél, Kosé,,,, além de versões fabricadas no Japão de marcas também ocidentais, como Neutrogena, Mac, Dior, Nivea….

Agradecimentos

Mais uma vez, espero ter contribuído para o site “Beleza e Saúde”. Agradeço à Márcia Leme, pela paciência em revisar esse artigo; ao Pedro, por compartilhar de suas pesquisas e sugestões; à vendedora Vânia, que além de importar meus produtos, cedeu-me vários para testar como cortesia; e à Celisa, pela gentileza em ceder o espaço desse site.

Peeling – Tipos do Tratamento de Pele do Rosto, Cuidados

Peeling – Tipos do Tratamento de Pele do Rosto, Cuidados

peeling-de-diamante-tipos-de-peeling-caseiro-Peeling é um tratamento de pele que melhora a aparência da pele do rosto. É uma técnica de clareamente de pele que melhora ae suaviza a textura da pele, eliminando as células mortas deixando-a mais macia, clara e aveludada.

O peeling renova a pele do rosto, deixa-a mais lisa e ameniza as marcas ou cicatriz de acne, espinhas e cravos. Além destes efeitos já citados, o peeling estimula a produção de colágeno, melhorando a elasticidade da pele o que a deixa mais jovem e com menos marcas de rugas.

Existem vários tipos de peeling para a pele do rosto que levam a resultados positivos, confira alguns deles e seus benefícios.

Tipos de peeling
Diamante – ideal para retirar cravos, é feito com um aparelho que tem a ponteira de diamante, que vai esfoliar ou lixar a pele, removendo as células mortas.
Cristais – é o lançamento de micro cristais que vai esfoliar ou lixar a pele, renovando-a. Indicado para pele mais madura.
Ácido salicílico – ideal para pele oleosas, acne, sardas e manchas na pele.
Ácido retinóico, Kojico e lático – Indicado para linhas de expressão leves, em pessoas de 25 a 30 anos.
Ácido tricloroacético – ideal para cicatriz de acne ou espinha.

Veja mais: como fazer peeling caseiro
Peeling caseiro
Existem alguns tipos de peeling caseiro, que são menos invasivo e tem resultado positivo na pele. O peeling caseiro pode ser feito com uma mistura de coco ralado e mel ou peeling caseiro feito com polpa de maracujá, pó de café usado ou ainda com flocos de aveia e mel. Todos estes peeling caseiros devem ser aplicados no rosto , deixar agir por alguns minutos e lavar em seguida com água corrente.

O peeling caseiro deve ser feito de uma a duas vezes na semana.

Um terço dos dentistas recusaria pessoas soropositivas

Um terço dos dentistas recusaria pessoas soropositivas

Ativistas da associação AIDES contataram 440 consultórios odontológicos (para descalcificação), escolhidos aleatoriamente em 20 cidades francesas, mencionando sua soropositividade. Resultados: um em cada três consultórios se recusa a marcar consulta.

“As negações de cuidados não são uma lenda ” , diz AIDES, que recebeu por muitos anos o testemunho de pacientes HIV-positivos vítimas de tal discriminação . E se o fenômeno ” foi identificado e descrito em vários relatórios oficiais “, ele permanece pouco documentado.

Os ativistas da associação AIDES também contataram 116 ginecologistas para um esfregaço, também selecionados aleatoriamente em 20 cidades francesas, mencionando sua soropositividade.

Os ginecologistas são “melhores” que os dentistas, com 6% de negação de cuidados diretos ou disfarçados atribuíveis ao HIV. No entanto, a associação relata “17,2% de discriminação e disparidades no tratamento” relacionadas à menção da soropositividade para o HIV.

Daí a ideia de fazer um telefone “testando”. É comparar se as reações dos dentistas, ginecologistas ou seus secretários médicos ” para duas pessoas com demografia similar, de acordo com o mesmo cenário, mas diferem em seu estado serológico para o HIV, uma anunciar sua soropositividade telefone, o outro não dizendo nada“. O ato médico solicitado ” não [justificar] sem referência a um especialista, para uma plataforma técnica particular ou para uma sala de emergência“: neste caso, uma escala, e esfregaço.

Sendo esclarecer seu status de HIV, quando a decisão de nomeação ” foi justificado pelos testemunhos de pessoas […] que muitas vezes enfrentam o estigma e a discriminação de profissionais de saúde preferem evitar uma rejeição frontal em frente ao médico em seu consultório “.

3,6% de recusas “frontais”

Nos consultórios odontológicos, os membros da associação sofreram 16 recusas “frontais” (3,6% da força de trabalho). Mas outras 132 recusas foram registradas ” por motivos duvidosos “. O teste relatou ” estratégias reais desânimo induzir recusa cuidado disfarçado: tempo de ligação (fim do dia); taxas de excesso, solvência financeira seguro. ” Practitioners, em seguida, encaminhar os pacientes para um hospital, ” alegando desconhecimento da patologia e seu manejo, material inadequado ou periculosidade “. Dos dentistas / secretários, 16,8% (ou 74 de 440) citaram pelo menos um motivo considerado discriminatório.As práticas de cuidado, a hospitalidade e a comunicação estão alinhadas com a ética médica “em apenas seis entre dez práticas.

As práticas discriminatórias destacadas por este teste são, para a associação, “tanto mais inaceitáveis ​​que as precauções padrão, necessárias e suficientes, têm sido repetidamente lembradas por várias autoridades públicas e científicas ” .

As recomendações em vigor recomendam ” o mesmo protocolo de higiene ou desinfecção para todos os pacientes “, insiste que é o AIDES. ” E por uma boa razão: 20% das pessoas com HIV não estão cientes de serem infectados com o HIV esta taxa aumenta para 35% para as pessoas que realizam a hepatite C. A aplicação de um tratamento diferenciado ou horas flexíveis para as pessoas com VIH n. portanto, não tem base científica ou médica, apenas estigmatiza as pessoas e desencoraja-as de procurar atendimento ”.

Recusar uma consulta médica sem justificação médica ou orientação clara a um colega ” é considerada uma prática ilegal antiético “, finalmente recorda a associação, que apela a uma melhor formação dos profissionais e a introdução de uma garantia sistemática de cuidado e segurança para cada paciente, independentemente de seu estado infeccioso conhecido ou presumido. Ele defende mais geral ” para ampliar a definição legal de negação de cuidados a qualquer prática ou estratégia de dissuasão discriminatório, levando finalmente à negação de atendimento ao paciente. “

Discriminação contra portadores do HIV e hepatite persistem

Discriminação contra portadores do HIV e hepatite persistem

Recusa de atendimento direto ou disfarçado, as diferenças de tratamento, quebra de sigilo médico, atitudes humilhantes … Os Assessores de novo denuncia a discriminação, especialmente por parte de cuidadores de pessoas com HIV e hepatite viral , em um relatório divulgado neste 30 de novembro. 

Das 1.080 pessoas infectadas pelo HIV / Hepatite entrevistadas pela associação Aides, quase 30% dizem que foram discriminadas durante o ano passado em sua vida emocional, familiar, sexual e médica, de acordo com esta pesquisa publicada. na véspera do Dia Mundial da AIDS. Quase metade deles dizem que foram rejeitados em sua vida emocional, familiar e sexual, e quase um quarto foi discriminado na comunidade médica.

A precariedade também aparece como uma importante fonte de discriminação, observa a associação para a defesa dos pacientes em seu relatório de 2016 intitulado “HIV / hepatite (VHV), a face oculta da discriminação” .

Desigualdades no acesso aos cuidados

Um em cada dez (todos sorologia: HIV, hepatite C …) afirma ter enfrentado a negação de atendimento nos últimos 24 meses, “sem surpresa são os dentistas, os mais citados” diz o associação. Em 2015, um “teste” em práticas odontológicas e ginecológicas já apontava o dedo para esse fenômeno. Em 2016, a ajuda LWV ainda pesquisa mostra que 23,6% das pessoas que vivem com HIV e 27,3% com hepatite que sofreram discriminação, foram vítimas de rejeições por cuidadores. 

As sanções dos cuidadores envolvidos são extremamente raras, observa Aides, acreditando que a duração e a complexidade dos procedimentos judiciais desencorajam a maioria das vítimas.

Mas, graças a discriminação recurso colectivo, avançado consagrado na lei “Justiça XXI thCentury” adaptada em Outubro de 2016, os seus esforços para reforçar o dano e reparação será facilitada, diz a associação.

A ameaça do isolamento

Os assessores também deploram a extensão da rejeição do HIV positivo no campo sexual, resultante da “falta de conhecimento do efeito altamente preventivo do tratamento”. 86% das pessoas em tratamento para o HIV têm uma carga viral (concentração de vírus no sangue) indetectável, lembra ela. Isso corresponde a um risco de contaminação “quase zero, mesmo em caso de quebra desprotegida ou de preservativo”.

Para dar a conhecer, a associação lançou uma campanha de cartazes chamada ” Revelations “. As descargas prejudicam a qualidade de vida e o cuidado à distância. As pessoas seropositivas para o VIH têm duas vezes mais probabilidades do que as outras que classificam esta qualidade de vida como “muito má” (3,8% vs. 1,9%) e se sentem mais isoladas (39% sentem-se “um pouco solitárias” ou “muito sozinho”, contra 23,8% para os outros).

AIDS: qual o risco de transmissão em caso de carga viral indetectável?

AIDS: qual o risco de transmissão em caso de carga viral indetectável?

É verdade que uma pessoa que é seropositiva e cuja carga viral é indetectável por mais de seis meses já não é um contaminante?

“Estes são resultados de estudos recentes. Estes estudos foram realizados no final dos anos 2005-2010 com os resultados de 2011. Estes resultados mostram realmente que dentro de casais discordantes em que um os parceiros são afetados pelo HIV e têm uma carga viral no plasma, portanto, uma replicação do vírus, que se torna indetectável com os testes agora disponíveis sob terapia tripla , dentro desse casal há mais transmissão. aos dois anos , carga viral indetectável , nestas condições, não documentamos particularmente em casais heterossexuais, mas também em casais homossexuais, a transmissão.

“A carga viral não flutua muito se a pessoa é muito observadora e toma o tratamento regularmente, não há razão para a carga viral mudar, uma vez que é indetectável, permanece assim se a pessoa continua a sua Hoje, temos tratamentos extremamente poderosos, tudo está ligado à boa adesão ao tratamento e, portanto, se tivermos esse seguro, na verdade, em um casal estável, podemos recomendar a interrupção do preservativo , que Em certas situações, permite que casais heterossexuais, em particular, possam dizer às pessoas que podem considerar ter filhos sem recorrer a outros métodos mais restritivos. “

“No entanto, as crianças serão tratadas como preventivas ao nascimento, atualmente as mulheres grávidas são todas tratadas na França e menos de 0,1% das crianças infectadas nascidas de mães HIV positivas, porque os tratamentos são extremamente eficazes e nós até É um pouco mais leve para recém-nascidos, e eles são tratados entre duas semanas e quatro semanas, mas a maioria das crianças não está infectada, no útero ou no momento do parto “.

“Isto é verdade se a mulher for seropositiva, mas se for o homem que é seropositivo para o HIV dentro do casal, ele pode ter um filho com a esposa sem que a criança precise de tratamento ao nascer.”

“A mãe seronegativa não transmite mesmo se tiver um parceiro seropositivo”.

 

A França ainda consome muito (muito) de ansiolíticos

A França ainda consome muito (muito) de ansiolíticos

O consumo de drogas contra a ansiedade ou insônia experimentou um “declínio moderado” nos últimos três anos na França, segundo a Agência Francesa de Medicamentos (ANSM). Mas os números ainda são muito altos.

No total, 117 milhões de caixas de benzodiazepinas, uma família de medicamentos prescritos contra a ansiedade ou como pílulas para dormir foram vendidos em 2015, na cidade e no hospital (contra 131 milhões em 2012), de acordo com um relatório divulgado quarta-feira, 5 abr sobre o consumo desses medicamentos, “o menor” observado desde 2000. A proporção de usuários dessa família de medicamentos registrou queda de 5,7% em 2015 em relação a 2012.

Cerca de vinte benzodiazepínicos e moléculas relacionadas são comercializados na França. Os mais usados ​​são Xanax®, Stilnox® e Lexomil® (e seus genéricos).

Se um declínio contínuo parece ter começado desde 2012, “esta redução permanece modesta e o número de franceses que consome benzodiazepínicos ainda é muito alto, especialmente na população idosa”, diz a ANSM. No topo, mulheres que consomem mais, independentemente da idade. Essa frequência aumenta com a idade e atinge o pico em pessoas com mais de 80 anos.

A França está atrás da Espanha no segundo lugar do consumo de benzodiazepínicos na Europa, informa a agência de saúde. Os países menos consumidores são a Alemanha e o Reino Unido.

Riscos Neuropsiquiátricos

O consumo dessas drogas está longe de ser inócuo. Eles podem, de fato, expor a riscos neurológicos (sonolência, coma, convulsões, ainda mais raramente amnésia) e psiquiátricos (confusão mental), bem como riscos de abuso, dependência e abstinência. Eles podem promover quedas nos idosos. Também aumentam o risco de acidentes rodoviários e são agora classificados no “nível 3” (pictograma vermelho), incompatíveis com a condução.

Estas são, por outro lado, as substâncias mais envolvidas na “submissão química” (administrada sem o conhecimento da vítima para fins criminosos ou delitos como o roubo).

Pouco menos de um em sete franceses usam benzodiazepínicos

Quase 13,4% da população francesa consumiu um benzodiazepínico em 2015 pelo menos uma vez, principalmente contra a ansiedade. Mais precisamente: cerca de 6,5 milhões usaram um benzodiazepínico para a ansiedade e cerca de 3,5 milhões usaram um benzodiazepínico para dormir (“hipnótico”). Além disso, 106.000 pessoas tomaram um benzodiazepínico indicado para epilepsia.  

Em 2015, 64,6 milhões de caixas de ansiolíticos (64,9 em 2010) foram vendidos na cidade e 46,1 milhões em pílulas para dormir (contra 48,2 em 2010). Os tratamentos foram iniciados por um clínico geral em 82% dos casos. 

O consumo de clonazepam (Rivotril®), um antiepiléptico cuja prescrição se tornou mais rigorosa, diminuiu em 84% em 5 anos.

Testosterona: virilidade hormonal

Testosterona: virilidade hormonal

A testosterona, o hormônio masculino por excelência, é bem conhecido como sinônimo de virilidade e potência sexual. É amplamente utilizado como um produto de doping nos esportes. Quais são seus efeitos? Doping ou tratamento, é perigoso para sua saúde?

Ao contrário da maioria dos hormônios, a testosterona não é uma proteína, mas um esteroide que vem de um lipídio, colesterol e faz parte do grupo de andrógenos. Nos seres humanos, a testosterona é produzida nos testículos e glândulas supra-renais. As mulheres também produzem testosterona, mas em quantidades menores, nos níveis ovariano e adrenal. 

A testosterona é essencial em diferentes momentos da vida:

•    no embrião , permite que as células embrionárias se diferenciem em células do sistema reprodutor masculino; isso é o que chamamos de diferenciação sexual. Também atua no crescimento e funcionamento da próstata e das glândulas seminais; 

    no nascimento , os órgãos reprodutivos são diferenciados, mas ainda não são funcionais; 

•    É necessário esperar até a puberdade por duas glândulas no cérebro, o hipotálamo e a glândula pituitária, para enviar mensagens hormonais às gônadas. Os testículos então sintetizar mais testosterona, o que permitirá a maturação dos jovens esperma e o aparecimento de características sexuais secundárias: a forma como muda e se torna mais grave, o cabelo cresce, o tamanho dos testículos e pênis aumenta.

Nos esportes, a testosterona é procurada por essas propriedades anabólicas. De fato, esse hormônio é capaz de entrar nas células musculares, estimular a produção de proteínas e evitar a eliminação do excesso de produção. Resultado: as células estão cheias de proteínas e o músculo incha. 

O segundo efeito de doping da testosterona é o da estimulação da hematopoiese, isto é, a produção de células sanguíneas. Se houver mais glóbulos vermelhos para levar o oxigênio para as células e recuperar o dióxido de carbono, o músculo fica mais oxigenado e se recupera mais rapidamente. 

Longo prazo A testosterona sintética tem efeitos negativos sobre a saúde, mas a falta de testosterona também pode ser responsável por distúrbios físicos e psicológicos.

A testosterona é o hormônio do desejo em homens e mulheres. Sua diminuição provoca uma queda na libido e fertilidade, disfunção erétil, mas também falta de energia muscular e extrema irritabilidade. 

Efeitos que podem afetar as mulheres que tiveram seus ovários removidos, não mais estrogênio e mais testosterona. Isso é chamado de menopausa cirúrgica precoce. Para ajudar suas mulheres ainda jovens a recuperar uma vida sexual quase normal, existem adesivos de testosterona. 

Nos homensEste tipo de terapia hormonal, adicionando a testosterona tem sido muito utilizado principalmente em idosos de 50 anos que sofrem de Andropausa, porque com a idade, as gônadas produzem menos testosterona. 

Mas algumas terapias hormonais devem reduzir a produção de testosterona, especialmente no caso de câncer de próstata. Esta doença é paradoxalmente o câncer mais comum em homens com mais de 50 anos, mas também aquele com o melhor prognóstico. É diagnosticado mais cedo e mais cedo, os tratamentos melhoram e a terapia hormonal é bem sucedida em 95% dos casos.